Porque minha empresa precisa de um Contador?

Muitos empreendedores quando estão realizando suas pesquisas para abrir o seu próprio negócio, ou mesmo até depois de bastante tempo no mercado, costumam se perguntar sobre a real necessidade de contratar um contador. Afinal para que serve um contador? O que de fato ele vai fazer por mim? Sou obrigado a contratar um só porque abri uma empresa?


Para uma pequena empresa, qualquer gasto – principalmente no começo do negócio – deve ser evitado. Mas será que contabilidade é uma despesa que se pode cortar do orçamento? 

Para facilitar a resposta, vamos elencar as 5 principais razões para você contratar, “ou não” um contador:

1 – Um bom contador trabalha para evitar que sua empresa pague mais impostos do que deve.

Uma contabilidade bem estruturada gera informações de qualidade para um planejamento tributário eficiente.

Você conhece as diferenças entre apuração de impostos pelo Simples Nacional x Lucro Presumido ou Lucro Real? Em qual desses regimes sua empresa pagaria menos impostos? 

Qual é a variável determinante que deixa uma opção melhor que a outra, no caso da sua empresa? Todo ano seu contador deve fazer simulações para a sua empresa nesses três regimes, e identificar em qual deles sua empresa pagará menos impostos dentro do ano.

Outro ponto em que uma boa assessoria contábil pode te orientar, é sobre os benefícios fiscais exclusivos que determinadas empresas podem usufruir:

Bases de cálculo reduzidas para ICMS e alguns impostos federais para determinadas atividades, leis de incentivo fiscal como a “Lei do Bem” para empresas que investem em inovação tecnológica, redução da alíquota de ISS para 2% para determinadas atividades em alguns municípios, entre outras oportunidades que podem ser identificadas para sua empresa por um bom contador.

2- Seu contador vai lhe manter informado(a) sobre a regularidade da sua empresa perante ao Governo.

Pouca gente sabe, mas o governo, através da Receita Federal e demais órgãos públicos, obriga empresas de todos os portes a entregar regularmente informações de seu interesse através de declarações conhecidas pelos contadores como “declarações acessórias”. Essas declarações com as informações contábeis, tributárias e trabalhistas da sua empresa são entregues pelos contadores de acordo com a regularidade imposta pelo governo (algumas declarações são mensais, trimestrais e outras anuais) e quando não entregues acarretam em multas que podem partir de R$ 250,00 e chegar na casa dos milhares de reais, por declaração. Por isso, na hora de escolher seu contador, sempre pergunte sobre a transparência no controle das suas obrigações acessórias. 

3 – Um bom contador melhora a saúde financeira do seu negócio.

A maioria dos escritórios tradicionais de contabilidade infelizmente ajudam muito pouco no planejamento e gestão financeira dos seus clientes! Uma boa gestão do fluxo de caixa por exemplo é essencial para sua empresa se manter financeiramente saudável. Ao elaborar o planejamento financeiro da sua empresa, considere sempre que é necessário ter uma coerência entre o fluxo de caixa do seu negócio e os registros que seu contador faz mensalmente nos livros contábeis que são documentos oficiais da sua empresa. 

Quando o empreendedor não se atenta para o alinhamento entre os números do seu fluxo de caixa e a sua contabilidade formal os resultados podem ser catastróficos, ocasionando problemas como inconformidade nas declarações contábeis da empresa ou no imposto de renda dos sócios, balanços patrimoniais deficitários, contabilidade imprecisa que apresenta muitas vezes lucros inexistentes e  consequentemente dificuldades para conseguir crédito bancário exatamente por não apresentar coerência contábil.

4 – O contador trabalha para reduzir seu risco de processos trabalhistas.

Uma das atribuições mais importantes de um escritório de contabilidade é a assessoria em departamento pessoal! Quando chegar a hora de finalmente contratar funcionários para ajudar no crescimento do seu negócio, inevitavelmente você perceberá que junto com cada novo colaborador existem uma série de burocracias a serem seguidas. Do momento da contratação ao definitivo dia a dia de trabalho dos seus funcionários é o seu contador que vai orientar você sobre toda documentação e regras da legislação trabalhista a serem seguidas pela sua empresa além claro, de calcular a folha de pagamento,  processar holerites e demais documentos relativos aos seus funcionários. 

5 –  Porque, enfim, a contabilidade é obrigatória.

Bom, se você é um empreendedor no Brasil a única forma de você não contratar um contador para sua empresa é….sendo um contador! E isso porque, conforme a lei 10.406/2002 (Novo Código Civil), art. 1.179 diz que: “O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros, em correspondência com a documentação respectiva, e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o de resultado econômico, e tais atividades são prerrogativas de contadores devidamente registrados nos conselhos regionais de contabilidade”. MEIs são a única configuração societária desobrigada a seguir a legislação acima, mas que também é recomendável ser assessorado por um contador para que não correr o risco de ser tributado indevidamente. 

Bônus – Use a tecnologia ao seu favor para conseguir o “bom e barato”.

Todo empreendedor com um pouco de experiência já teve ou conhece alguém que teve alguma experiência ruim com contadores ou escritórios de contabilidade. Via de regra, escritórios de contabilidade maiores e mais estruturados custam caro para uma pequena empresa e escritórios pequenos ou um contador autônomo, apesar de mais “acessíveis”, pecam em falta de especialização e profundidade dos serviços. Nesse caso, será que é possível conseguir o ponto ótimo entre qualidade e preço, ou o famoso “bom e barato”? A resposta é sim, e pode ser explicada pela inovação e tecnologia. 

Graças a recente adoção pelo governo ao processo de digitalização dos documentos fiscais e contábeis como a nota fiscal eletrônica, o sistema público de escrituração digital (SPED) e outras obrigações acessórias que foram recentemente digitalizadas podemos contar com maior agilidade no processo contábil o que possibilita ganhos de escala e redução de custos. 

Concluindo, dos avanços da computação em nuvem o empreendedor de pequena empresa pode contratar uma contabilidade online de baixo custo fornecida por empresas de contabilidade devidamente registradas no conselho regional de contabilidade e que investem massivamente em inovação e tecnologia para baixar seus custos e consequentemente o valor de suas mensalidades.