NF-e: 3 Motivos para você não se preocupar com o fim dos emissores gratuitos.

Em recente comunicado, a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, assim como as secretarias de outros Estados, informaram a descontinuidade dos seus aplicativos de emissão de notas fiscais eletrônicas e do conhecimento de transporte eletrônico (CT-e), já a partir de 01 de janeiro de 2017, ou seja: em pouquíssimo tempo.  No site, a secretaria da […]


nf-e-tempo-acabando

Em recente comunicado, a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, assim como as secretarias de outros Estados, informaram a descontinuidade dos seus aplicativos de emissão de notas fiscais eletrônicas e do conhecimento de transporte eletrônico (CT-e), já a partir de 01 de janeiro de 2017, ou seja: em pouquíssimo tempo. 

No site, a secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo informa que oferece gratuitamente os emissores desde 2006, quando teve início o processo de informatização dos documentos fiscais e sua transmissão via internet, com o objetivo de massificar o uso. A justificativa dada para a retirada do ar dos emissores gratuitos de NF-e- e CT-e é que atualmente 92% das empresas já utilizam soluções próprias ou terceirizadas para emitir NF-e, e um percentual ainda maior de empresas, 96%, já utilizam soluções pagas para emitir CT-e. 

Pensando nisso, veremos abaixo os principais motivos para você não se preocupar com esta nova realidade, mas ao contrário, até comemorar por trocar o emissor público oferecido pelo governo por uma ferramenta de baixo custo oferecida pelo mercado:

1 – Emitir notas fiscais eletrônicas em uma solução de mercado, que foi criada e evolui para atender expectativas dos clientes, é sem dúvida uma experiência mais intuitiva e agradável:

Imagine que para um órgão publico, a criação de um produto como um emissor de NF-e é sem duvida uma “demanda técnica” do governo para resolver problemas do próprio governo; neste caso a falta de agilidade e transparência do faturamento de notas fiscais por parte das empresas.

O objetivo final do governo ao lançar tal solução foi reduzir a sonegação fiscal e consequentemente o aumento da eficiência na arrecadação de impostos.  Para o fornecedor do emissor público de NF-e (governo), você tem a figura de “contribuinte” o que é muito diferente de ser “cliente”, e consequentemente o foco da ferramenta nunca foi facilitar a sua vida como empreendedor.

Já para uma Startup de tecnologia que se propõe a desenvolver um aplicativo de emissão de NF-e, o foco é unicamente atender as necessidades do usuário, oferecendo desta forma facilidades que resolvem dores do dia a dia de quem precisa emitir notas fiscais de venda.

O que você ganha: Muito menos stress para emitir sua NF-e. 

2 – Você vai começar a emitir Notas Fiscais mais rapidamente, poupando tempo e consequentemente dinheiro:

Um bom emissor de NF-e oferece ao cliente a possibilidade de parametrizar os seus impostos uma única vez dentro do sistema, gerando uma imensa agilidade na emissão de notas.  Ao selecionar os produtos para venda, o próprio sistema busca na base de dados os impostos anteriormente parametrizados.

Outra possibilidade oferecida para os emissores que fazem parte de um ERP é a possibilidade de transformar pedidos de vendas ou orçamentos em NF-e.  Imagine carregar automaticamente as informações de produtos, cliente, frete, entre outras informações dos seus pedidos diretamente para sua NF-e. Melhor ainda, imagine as informações financeiras da sua nota de venda ou de compra integradas com o seu controle financeiro gerando instantaneamente suas contas a pagar e a receber. 

O que você ganha: Uma economia de até 70% do tempo se comparado ao emissor público apenas na emissão da NFe. Se considerarmos o ganho de tempo com uma ferramenta integrada com os demais setores da empresa, esse índice é ainda maior.

3 – Maior controle dos impostos a pagar e mais comodidade e segurança para o seu cliente:

Muitos empresários sofrem com a falta de recebimento do arquivo xml das NF-e de compra gerada por seus fornecedores. Isto acontece geralmente quando usuários dos emissores públicos fornecidos pelas secretarias estaduais emitem a nota, mas se esquecem de enviar o arquivo xml para o e-mail do seu cliente, neste exemplo, você.

Isto pode acarretar problemas futuros com o fisco, já que em caso de fiscalizações da receita ou da fazenda estadual a apresentação do arquivo eletrônico da NFe de extensão “xml” é obrigatória, assim como a sua guarda por parte da empresa por pelo menos 5 anos e isto vale tanto para as NF-e de compra quanto para as de venda.

Sistemas ERP de qualidade oferecem envio automático da DANFE o do arquivo xml diretamente para o e-mail do cliente cadastrado na NF-e.

Os melhores sistemas ERP também fornecem relatórios com previsão dos impostos a pagar para o próximo mês, assim como o histórico dos débitos e créditos de impostos federais e estaduais de períodos anteriores, dependendo do enquadramento fiscal da empresa. 

O que você ganha: Previsão com bastante antecedência dos impostos a pagar podendo inclusive cruzar as informações do relatório de impostos devidos com as guias enviadas pelo seu contador.

O que o seu cliente ganha: A segurança e a tranquilidade de contar com um fornecedor qualificado que sempre envia ao seu e-mail ou ao e-mail do seu contador todas as NF-e emitidas.

Concluindo, muitos empresários ficaram com o cabelo em pé quando leram a notícia de que o emissor gratuito de NF-e será descontinuado em janeiro, mas a verdade é ao analisar o custo benefício de se utilizar tal sistema, o barato acaba saindo bem caro.

Obrigado a todos e sucesso.

Danilo Gimenes

CEO do DNA Financeiro.
Publicado no Portal Administradores.com

comments powered by Disqus