Margem de contribuição ou mark-up? Duas formas diferentes de precificar produtos e serviços

Uma das dúvidas que geralmente surge no momento de precificar produtos ou serviços, é justamente qual a melhor forma para realizar o cálculo do preço. Existem, pelo menos, dois métodos que podem ajudar, um deles é realizado pelo cálculo da Margem de Contribuição (MC) e o outro pelo cálculo do Mark-up.


Uma das dúvidas que geralmente surge no momento de precificar produtos ou serviços, é justamente qual a melhor forma para realizar o cálculo do preço. Existem, pelo menos, dois métodos que podem ajudar: um deles é realizado pelo cálculo da Margem de Contribuição (MC) e o outro pelo cálculo do Mark-up. Para identificarmos as diferenças e vantagens de cada um desses métodos, vale a pena recordar seus conceitos veja:

  • O Cálculo da Margem de Contribuição é determinado pela subtração dos custos e despesas variáveis a partir do preço de venda. Desta forma, o gestor obterá o valor disponível para pagar os gastos fixos e ainda gerar o lucro que a empresa almeja.
  • Já o cálculo do Mark-up, é representado por um índice sobre o qual a empresa poderá multiplicar o custo de aquisição de seus produtos para alcançar o seu preço ideal de venda. Esse cálculo do Mark-up ocorre a partir da identificação das porcentagens que cada conta (despesas, custos e lucro) representa para o preço de venda, por isso é importante conhecer adequadamente quais os gastos da empresa e como eles podem ser classificados.

O maior desafio para o gestor, entretanto, não é apenas calcular o preço de seus produtos e serviços, mas saber como utilizar o método de preço ideal para obter vantagem competitiva e rentabilidade para o negócio ao mesmo tempo. Para isso, algumas dicas são fundamentais:

A primeira é reconhecer que o preço final do produto nunca será rígido e inflexível, mas precisará levar em conta a demanda de mercado. Se uma empresa está com o seu preço acima da média de mercado, por exemplo, ela precisa apresentar algum argumento que justifique essa condição e que seja aceito pelos clientes, despertando neles a pré-disposição em pagar mais caro pelo diferencial que o seu produto ou serviço oferece.

Além disso, precisamos lembrar que o setor de atuação da empresa influencia na sua forma de precificação. Por exemplo, um hotel que tem pouca variação de serviços e custos fixos bem definidos pode calcular o preço de seus serviços com maior praticidade a partir da Margem de Contribuição. Já uma empresa de materiais para construção, que possui uma variedade grande de produtos, poderá utilizar o método do Mark-up para precificar seus produtos, pois terá maior facilidade quando utilizar um único índice base sobre o preço de compra de todos os produtos da loja.

Fonte: Portal administradores.com